Problemas no Couro Cabeludo




Problemas no Couro CabeludoQuando identificamos problemas no couro cabeludo

É muito importante que o cabeleireiro faça um diagnóstico dos cabelos e couro cabeludo do cliente antes de iniciar qualquer trabalho e se já no diagnóstico o profissional notar problemas no couro cabeludo como feridas abertas ou partes muito sensibilizadas é recomendado que nem comece os procedimentos químicos, tintura, alisamento, descoloração, etc.




Se após a química o cliente apresentar manchas vermelhas, descamação e coceira intensa, no couro cabeludo, ele muito possivelmente estará com reação alérgica ao produto, e nestes casos o indicado é suspender imediatamente o processo e procurar ajuda de um médico.

Confira um modelo da ficha de diagnóstico do cliente

1.            Estado do couro cabeludo – analise se o couro cabeludo esta lavado, sadio, com vermelhidão, ou outros. O ideal é que o cliente tenha lavado os cabelos a pelo menos vinte horas antes de você começar a química, e fique atenta, produtos como reparador de pontas, óleo, leave in, gordura, atrapalham a ação satisfatória dos produtos químicos, tingimento e cobertura dos fios brancos, principalmente, nestes casos o indicado é que se lave os cabelos sem esfregar o couro cabeludo e com aplicação de pouco condicionador,  se este for necessário para desembaraçar os cabelos.

2.            Estado do cabelo- analise se os cabelos são normais, porosos, muito porosos, resistentes ou sem resistência.



3.            Cor natural- marque a cor natural dos cabelos da cliente escolha dentro da escala de 1 á 9.

4.            Altura do tom- descreva altura do tom do comprimento e também nas pontas.

5.            Cor Fantasia- anote qual a cor cosmética a cliente possui nos cabelos.

6.            Porcentagem de fios brancos- quanto à cliente possui de fios brancos na cabeça, de 0 a 40%, de 40% a 70% ou de 70% a 100%.

7.            Cor desejada- que cor a cliente quer nas madeixas.

8.            Cor aplicada- que cor você aplicou na cliente para conseguir o resultado almejado.

9.            Volume de ox- qual a volumagem do oxidante 10, 20, 30, 40.

10.          Técnica que utilizou para o procedimento- anote todo o procedimento, com certeza isto irá lhe ajudar futuramente.

Os problemas, no couro cabeludo, mais comuns de se notar no salão

Caspa- esta é a descamação do couro cabeludo. A caspa pode se apresentar seca ou oleosa, de cor branca ou amarela e ainda fina ou grossa. Elas se prendem ao couro cabeludo e quando esfregamos se soltam, elas são mais frequentes na época fria porque nesse período as glândulas sebáceas diminuem sua produção, o ressecamento pode descamar as caspas. A oleosidade excessiva também contribui com aparecimento do problema, juntamente com o fungo (Pityrosporum ovale) que se aloja no couro cabeludo e se alimenta do sebo. Outros fatores como alterações hormonais, estresse e uso indiscriminado e inadequado de química também causam caspas.

Para o problema de caspas no couro cabeludo oriente a cliente a ir á um especialista, dermatologista ou tricologista, evitando sempre produtos hidratantes e químicos de redução de volume nas áreas mais críticas, couro cabeludo.

Oleosidade- esta é a produção aumentada de óleo pelas glândulas sebáceas, existem casos em que os cabelos estão sempre com aspecto ensebado e grudados na cabeça, mesmo após as lavagens, isto pode ocorrer pela genética, estresse, alterações hormonais ou uso de medicamentos. Manter os cabelos abafados por longos períodos agrava ainda mais o problema da oleosidade.

Para evitar a oleosidade excessiva dos cabelos opte por produtos específicos para cabelos oleosos e utilize água morna, 20 graus mais ou menos, a água quente estimula ainda mais as glândulas sebáceas e consequentemente a oleosidade.

Dermatite Seborreica- inflamação e irritação do couro cabeludo, este ainda apresenta oleosidade e lesões avermelhadas que descamam e coçam, este problema está relacionado ao fungo que citamos logo acima, estresse e alterações hormonais.

Para tratar é necessário ajuda de um médico, evite processos químicos nesta área, produtos gordurosos e também água quente.

Queda- quando os cabelos caem excessivamente pelos fatores caspas, seborreia, alteração hormonal, infecção no couro cabeludo, ovários policísticos, doenças como autoimunes, infecciosas ou parasitárias, estresse, medicamentos, deficiência nutricional, problemas psicológicos, reações alérgicas, e uso constante de penteados que esticam demais os fios, entre outros.

Este problema de queda deve ser diagnosticado pelo dermatologista ou tricologista, e enquanto não é, evitar procedimentos químicos, principalmente alisamentos.

Foliculite- esta é a inflamação ao redor do cabelo, se parece com espinha, mais frequente nas áreas da nuca e nos arredores da parte frontal da cabeleira na cabeça, esses pontinhos causam desconforto. Para não agravar o problema é indicado que se evite produtos oleosos, eles podem obstruir os folículos dos pelos, químicas como coloração e alisamento são contraindicadas. A ajuda de um médico é necessária, neste caso também, ele irá orientar quanto ao melhor tratamento para o problema no couro cabeludo.



 

Dica Importante!

O sucesso de um cabeleireiro está no quanto ele é conhecido e respeidado, assim é muito importante aprender e se manter atualizado, seja através de cursos presenciais ou cursos como o Curso de Cabeleireiro Pro Hair, onde é possível aprender técnicas profissionais em casa. Invista em VOCÊ!

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here